Mensagem do Monsenhor Rafael Capelato aos agentes de pastoral.

 

Campinas, 18 de abril de 2017

RETIRO PAROQUIAL: MARIA – MODELO DE IGREJA MISSIONÁRIA!

Aproxima-se a data do Retiro Paroquial da Catedral! No feriado do dia 21 de abril, próxima sexta-feira, os agentes de pastoral da comunidade, bem como os jovens e adultos que se preparam para receber o Sacramento da Crisma, estarão reunidos na Betânia Franciscana para um dia de meditação e oração. Em meio às agitações e barulhos da metrópole, enquanto muitos vão se divertir e aproveitar o feriado prolongado, nossos agentes – em torno de 90 pessoas – buscarão o recolhimento, o silêncio, a leitura orante da Sagrada Escritura e a partilha das experiências de vida cristã. Um retiro, por mais breve que seja, é sempre um tempo oportuno de buscar a Deus pela oração e encontrar o próximo na comunhão do amor. É tempo de ir às fontes e deixar-se tocar por Deus, o único que dá sentido e alegra a vida humana. Como é bom saber que Deus nos ama, nos acolhe continuamente e nos chama para servi-lo! Como é bom saber que não somos sozinhos no mundo: existem irmãos e irmãs que formam uma família, uma rede de fé e amor!

O retiro desperta a comunidade e a prepara para a Missão! As pessoas se abrem mais a Deus e compreendem sempre melhor a vontade de Dele em suas vidas. As dificuldades são abraçadas com maior paciência e determinação, as divergências são transformadas em diferenças saudáveis, na beleza da pluralidade, os conflitos são anulados pelo perdão. Deixamos de lado os interesses pessoais para abraçar o interesse de Cristo. Nele entendemos o que é ser Igreja em estado permanente de missão, casa de iniciação à vida cristã, lugar de animação bíblica da vida e da pastoral, comunidade de comunidades, servidora da vida plena para todos (Cf.: Plano de Pastoral Orgânica – diretrizes da ação pastoral da Arquidiocese de Campinas 2015-2019). Assim, o retiro renova as forças da comunidade e a lança no que é realmente necessário: a MISSÃO.

O retiro torna viva e aberta a comunidade! Não por acaso escolhemos uma data dentro da oitava da Páscoa, este tempo litúrgico central para a vida cristã, em que celebramos a vitória de Cristo sobre a morte, em que nos sentimos fortemente unidos a Ele e à Igreja pelo Batismo. O retiro no Tempo Pascal é vida nova para cada um de nós e para a comunidade toda. Na Páscoa de Cristo encontramos a seiva da vida no amor que nos leva a SAIR para ACOLHER quem está perto e quem está longe: cada criança, cada adolescente e jovem na catequese, cada família necessitada na caridade dos vicentinos, cada família que quer batizar seus filhos, cada idoso e doente na pastoral da saúde, cada fiel nas assembléias litúrgicas, cada irmão e irmã que está na rua, nos prédios, nas escolas, nos hospitais, nos presídios, etc. É a Igreja em saída, em busca de cada pessoa humana para acolher, amar, servir, curar, santificar, perdoar, fazer viver em Cristo! Mas sem o combustível do amor de Cristo não saímos do lugar e não temos o que oferecer às pessoas! Não servimos mais a Cristo, mas nos servimos dele para qualquer outra coisa que não é a missão.

No retiro vamos rezar com Maria, modelo de Igreja missionária! Estamos no Ano Mariano! Ano da comemoração dos 300 anos do encontro da imagenzinha da Senhora Aparecida (1717-2017). Maria entendeu o que é sair para acolher. Ela surpreendentemente vem ao encontro de seu povo para apontar Cristo Jesus, seu filho e ensinar-nos a servir. Ela que experimentou o chamado de Deus no discipulado, fez-se missionária. Foi ao encontro de Isabel, saindo de seu lugar para colocar-se a serviço (Cf.: Lc 1,39-56). Ela é para nós exemplo de IGREJA MISSIONÁRIA.

Querido agente de pastoral e queridos crismandos, desde já quero acolhê-los com amor no Retiro Paroquial da Catedral! Que a Senhora da Conceição Aparecida, interceda por todos nós!

Mons. Rafael Capelato
Pároco da Catedral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *